Você preza pela segurança das suas informações pessoais? E as de seus clientes, que confiam dados como número de cartão de crédito, endereço e documentos ao seu site e empresa? Então você deveria investir em políticas de segurança digital.

Chamamos de políticas de segurança digital o conjunto de boas práticas que as empresas devem adotar para manter as informações que coletam e processam em segurança.

E as organizações que não adotam essas políticas de segurança como parte da cultura da empresa correm sérios riscos.

Para começar, elas, geralmente, deixam de tomar atitudes fundamentais para a proteção de dados, o que deveria ter se tornado uma prioridade desde a formalização do GDPR (a diretiva europeia que passou a regular a captação e processamento de dados) e que pode acarretar em multas e até no fechamento do negócio.

Além disso, não se preocupar com a segurança digital da sua empresa significa estar mais vulnerável a ataques como os de phishing e ransomwares, modalidades de crimes digitais que podem culminar no vazamento de dados e fraudes.

Para não sofrer com essas e outras ameaças digitais, os gestores devem criar, junto à equipe de TI e a à assessoria jurídica, algumas políticas de segurança que todos da empresa devem seguir.

e tire suas dúvidas sobre Direito Digital, Direito Empresarial e tecnologia com os advogados da Assis e Mendes.

Essas políticas precisam estar de acordo com as dinâmicas de operação do negócio e as suas particularidades. Mas vamos enumerar, a seguir, algumas  que podem ser implementadas em praticamente qualquer empresa, e que você deve considerar se quiser garantir a sua proteção e a de seus clientes.

Políticas de segurança para adotar nos negócios

  • Limitar o acesso a sites

Algumas empresas impedem o acesso a determinados sites para evitar que os colaboradores se distraiam e a produtividade diminua. Mas limitar o acesso ou orientar os funcionários a não entrarem em alguns sites também pode ajudar a proteger seus computadores e sistemas.

Isso porque um clique errado em um site suspeito pode acabar infectando os equipamentos da empresa com malwares e outros softwares maliciosos que espionam e roubam dados. Então é preciso ser cauteloso.

  • Redobrar a atenção com downloads

Também é necessário orientar a equipe a não fazer downloads de programas que não sejam fundamentais para a empresa e que estejam hospedados em sites desconhecidos.

Alguns desses arquivos podem conter vírus que vão infectar os computadores e podem vazar informações da organização e de seus clientes.

  • Definir níveis de segurança

Outro ponto que costuma figurar nas políticas de segurança de boa parte das empresas é definir níveis de segurança e relacioná-los aos profissionais.

Se o seu negócio tem vários colaboradores, é bem possível que alguns precisem ter acesso aos dados confidenciais do negócio e outros não. Por isso, o ideal é definir o que cada profissional pode visualizar e dar acesso apenas as informações que são realmente importantes para o seu trabalho.

  • Ter redes diferentes para funcionários e convidados

Já notou que algumas empresas têm redes de Wi-Fi separadas para a equipe e para os visitantes? Isso não é apenas uma questão de limitar o fluxo de internet para cada um, mas também uma política de segurança importantíssima.

Se há um Wi-Fi único, um visitante mal-intencionado pode conseguir acessar a sua rede e roubar informações compartilhadas nela.

Além disso, você será responsabilizado caso alguém use a sua rede de internet para cometer um crime, como baixar pornografia infantil, por exemplo. Se as conexões são separadas, fica muito mais fácil detectar quem foram as pessoas a logar na rede de visitantes no dia do crime e localizar o culpado.

  • Ter senhas fortes e trocá-las periodicamente

As senhas são barreiras importantes na segurança digital e é preciso que elas sejam fortes e difíceis de decifrar. Para isso, evite sequências de números e letras e termos muito óbvios, como o nome da empresa ou o seu número de telefone.

Também é indicado trocar as senhas a cada 45 ou 60 dias. Assim, caso você tenha dispensado um funcionário de sua função ou que conseguiu acesso indevido, não poderá manter a permissão.

Precisa de ajuda para criar e implementar as políticas de segurança na sua empresa? Entre em contato com os advogados especializados em Direito Digital da Assis e Mendes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here